Eu, jogador, me confesso

0
O pesadelo do vício do jogo na primeira pessoa

O simbolismo de um novo ano pode ajudar a ganhar novos hábitos

Apenas 8% das pessoas consegue atingir as suas resoluções de ano novo, o que significa que 92% fracassam nos seus intentos

Corrupção: um fenómeno esquivo e multifacetado

O fracasso das medidas políticas anticorrupção inspiradas na escolha racional levou os académicos a procurar abordagens alternativas para compreender os factores individuais que determinam o comportamento corrupto

EuroDreams: é (virtualmente) impossível, mas é barato e dá milhões

0
Euromilhões ou EuroDreams? Ou serve o Totoloto?

Just do it, ou quando a acção fala mais alto do que as palavras

"Se fizeres o que sempre fizeste, terás o que sempre tiveste"

O Squid Game, a raspadinha, o Rolhas e o homem que salvou o mundo

0
Em Portugal também jogamos e muito. Não apostamos em corridas de cavalos, mas investimos com entusiasmo cavalar no euromilhões e nos futebóis. E somos o país da Europa que mais gasta em raspadinhas

Quando dormir é mesmo o melhor remédio

0
“Todos os estímulos que vamos absorvendo durante o dia precisam de ser arrumados durante a noite, tal como numa biblioteca em que vamos desarrumando livros que (à noite) são arrumados pela bibliotecária”

Quem tem medo de sair para a rua?

Os especialistas são unânimes em afirmar que é natural sentirmo-nos ansiosos e com algum tipo de disfunção social após termos vivido um ano de pandemia global

Um ano depois, quem somos hoje e quem seremos amanhã?

Estamos a correr o risco de nos tornarmos “não-pessoas” numa sociedade que, crescentemente, parece estar a ficar “desumanizada”

2020 em perdas e ganhos, por 20 pessoas como nós

0
Apesar de muito ter sido, efectivamente, perdido neste ano, é bom saber que se ganharam algumas inesperadas e positivas metamorfoses também

Rede Sociais

4,149FãsCurtir