“Os melhores anos de sempre”

O associativismo deve ser uma prioridade para ganhos de escala, de eficiências e de sentido de Marca. A lógica individualista deverá ser definitivamente deixada para um segundo plano

A visão que se pede aos Juristas 2020-2030

Fomos “impelidos” a uma transformação digital, que pairava no ar, mas que começa a ganhar contornos de um “dever de competência tecnológica”

As vacinas que são o espelho da nossa Sociedade

0
“O próximo lançamento e produção de milhões de vacinas irá ser a nossa esperança de um mundo pós-pandémico com alguma normalidade, mas será também um enorme motivo de reflexão ética, moral e mesmo política”

A ação solidária como forma de progresso

“Os decisores públicos têm o dever moral de procurar as melhores soluções para servir a população, sendo que é evidente hoje em dia que é fundamental contar com o setor privado e o setor social, nomeadamente na área da saúde”

A Europa aguenta duas crises em menos de dez anos?

0
Confrontadas com os graves problemas económicos resultantes do confinamento necessário para combater a pandemia Covid-19, as instituições europeias parecem estar a repetir os erros da crise de 2008-2012. Mais uma vez, uma enorme lentidão na resposta

Marcas, ativismo e emoções

Marketing “emocional”: um interessante ponto de partida para despertar o interesse, gerar empatia e conexão entre indivíduos em torno de uma causa

Juntos. Relançar o mundo

Muitas empresas foram forçadas, sob a pressão da pandemia, a reinventar-se, a mudar estratégias, a repensar abordagens e objetivos e fizeram-no mais rápido do que alguma vez imaginariam. E fizeram tudo isto não deixando de cumprir critérios de produção ainda mais rigorosos e contribuindo para um controlo mais eficaz do contágio

Requalificação profissional: leitura proibida a pessoas que não acreditam no futuro!

0
Aprender, aprender e aprender tem de ser uma constante da vida e tem de ser encarada como um desafio e uma prioridade pessoal

Trabalho Híbrido: o que há de novo na tendência que só uma pandemia massificou

0
(…) Os portugueses lideram na preferência pelo trabalho híbrido (53%), encabeçando uma lista de 11 países a nível global, enquanto a média se situa nos 44%

SEMÁFORO: ouvir bem para agir bem

0
“Um dos grandes desafios que a organizações sociais enfrentam é identificar e ajudar aqueles que precisam e que não têm ‘aspecto’ de necessitados”

Rede Sociais

4,149FãsCurtir